Manancial de Vida AD - Um canal de benção para sua vida.
 
Untitled Document

Testemunhos

Não entristeçais o Espírito Santo de Deus

 

No início da minha conversão, Deus operou maravilhas em minha vida. Fui batizada no Espírito Santo antes mesmo de ser batizada em águas. Porém, eu tinha uma amiga que não era cristã. Antes, saíamos para os barzinhos e clubes, íamos dançar pagode, dentre outras atividades que não agrada a Deus. Eram lugares onde procurávamos alegria. Como fiquei muitos dias sem vê-la, devido à minha ocupação na presença do Senhor, revolvi visitá-la em sua casa. Chegando lá, ela já estava se arrumando para ir ao pagode e me chamou para ir junto. Fiquei numa situação difícil. Tentei recusar, mas fui para não magoá-la. Quando dei o primeiro passo para entrar naquele lugar, senti como se fosse um vulto saindo de mim, um vento me soprando para trás e um vazio enorme. Parecia que o Espírito Santo tinha me deixado só. Era um lugar na qual eu estava acostumada a frequentar, mas minha vontade era de sair correndo dali.

Muitos homens tentavam me assediar, oferecendo bebidas e outras coisas mais. E o meu traje, para eles, era estranho, pois eu já era uma pessoa diferente do mundo.

Mas, graças a Deus, Ele me deu forças para vencer as tentações naquele dia. Nunca mias voltei àquele lugar.

Muitas vezes, fazemos coisas que entristece o Espírito Santo e começamos a sentir um vazio dentro de nós. É a indicação de que Deus se importa conosco e está falando ao nosso coração. Eu creio que o Espirito Santo entra em nossas vidas como resultado da aliança eterna que Deus faz conosco. A situação é muito séria quando o Espírito Santo se afasta de nós. Quando Sansão revelou seu segredo à Dalila, o Espírito Santo se retirou dele e ele não ficou sabendo. Já imaginou uma pessoa achar que está ungida e, na verdade, não estar?

O Espírito Santo é sensível. Por isso, não devemos magoá-Lo. Deus não quer que nenhum homem se perca. Então, não entristeçais o Espírito Santo de Deus.

 

Conceição Bispo é membro da IEADERP no bairro Ipiranga

 

                                         Começou a andar

                                                 Lindsay Lorraine


João Nilson é membro da IEADERP no Jardim Maria das Graças Victória Salata nasceu e viveu até os cinco anos de idade sem andar. Em razão disso, ela foi desenganada pela medicina. Os médicos fizeram o possível, deu todo o tratamento necessário, mas sem sucesso. Mas, o nosso Dr. Jesus chegou e mudou a situação. Depois de orações e propósito com Deus, hoje, aos cinco anos de idade, Lindsay já anda para glória e honra do nome de Jesus. Ele é o médico dos médicos. Deus respondeu a oração.

 

 

 

Curas na família

 Moro em Barrinha (SP) e quero contar o que Deus fez na minha vida e na minha família. Eu sofria de Epilepsia, mas o Senhor me curou e, hoje, estou curada. Meu irmão, Jair, sofria de outra enfermidade no corpo e Jesus também o curou. Minha filha, Maria Regina, não andava e, hoje, ela anda para glória do meu bom Deus. São muitas bênçãos recebidas do Senhor. Nem sei como agradecê-Lo.

 Benedita da Silva é membro da IEADERP em Barrinha/SP

 

 

 

Muitas bênçãos em 19 anos

Agradeço a Deus por todas as bênçãos recebidas ao longo de todos esses anos de vida cristã. Quando me batizei em águas, em 1994, o Senhor me libertou do vício da prostituição, da bebida alcoólica, do cigarro e da maconha. Também fui liberta da macumbaria. Em 1996, o Senhor me deu uma casa própria em Cravinhos e um apartamento no Jardim João Rossi, em Ribeirão Preto, tirando-me do aluguel. Passei num concurso público em quinto lugar em 1999, também em Cravinhos, como auxiliar de Enfermagem. E no dia 13 de agosto completei mais um ano de vida, com bastante saúde, paz e muito feliz por tantas bênçãos que Deus me deu até aqui. Tenho quatro filhos e 13 netos. Criei todos os meus filhos com a total ajuda do Senhor em minha vida. Louvo a Deus pelas orações de diversos irmãos que oraram em meu favor durante esses anos.

 Maria Terezinha F. Silva é membro da IEADERP em Cravinhos - SP

 

 

Recebendo o milagre de Deus

Há mais de nove anos vinha tentando, através da medicina, alcançar a solução de um problema, mas sem sucesso. Passei, então, a buscar o milagre em Jesus.

Numa quinta feira, visitei a congregação da IEADERP na cidade de Leme (SP) e participei da campanha chamada “Milita uma boa milícia da fé”. Neste momento, recebi o milagre de Deus em minha vida.

Deus fez aquilo que era impossível para a medicina. E você, também, pode crer no milagre de Deus, pois Ele faz o impossível, ou seja, aquilo que a ciência não consegue fazer.

 

 Maria de Fátima Regente Coelho é membro da IEADERP em Leme (SP)

 

 

 

Curado de câncer

 

Eu sirvo ao Senhor Jesus há quatro anos. Nunca fui ao médico até meus 54 anos de idade. De repente, começou a surgir umas dores e minha filha me sugeriu para que eu fosse ao médico. Mas, eu não aceitei. Eu falava para a minha filha que, quando vamos ao médico, ele começa a descrever um monte de doenças e isso acaba me deixando abatido. Minha filha insistiu e acabou marcando uma consulta médica, mesmo contra a minha vontade. Quando disse ao médico que nunca entrei num consultório, exceto quando quebrei as duas pernas numa batida carro tempos atrás, ele me pediu vários exames a fim de realizar um check-up. O exame de sangue detectou câncer. Nessa hora eu me abati. Chorei muito. Meu filho, que me acompanhou, desceu do carro para pegar os papeis necessários para dar início aos procedimentos médicos, em Franca (meu filho mora em Franca e eu em São Joaquim da Barra), e eu liguei para meu patrão para explicar o ocorrido. Ele me acalmou e pediu para eu ir à São Joaquim da Barra, pois ele já havia providenciado um médico local para me auxiliar. Ao olhar os exames, o médico me encaminhou ao Hospital de Barretos, considerado um centro nacional de referência no tratamento de câncer.

Comecei o tratamento em Barretos. O pastor em São Joaquim da Barra, na época, Carlos Ferreira, e a irmã Matilde oraram muito por mim. Agradeço muito as orações dele em meu favor. Comecei a ficar fraco, pois não me alimentava corretamente. Não tinha fome. O médico me corrigia sempre, insistindo para que eu não ficasse com o estômago vazio nem sem ingerir água. Melhorei.

No entanto, há quatro meses, tive uma recaída profunda e fiquei triste. Fiquei perguntando para Deus: e agora, meu Deus, como vai ser? Um novo exame foi solicitado e, para honra e glória ao nome de Jesus, quando chegou o resultado, o médico disse que eu não tinha mais nada. Eu estava liberto. Hoje, preciso ir ao hospital apenas para cumprir os procedimentos de rotina, para que os médicos possam acompanhar o meu estado, até como método preventivo. Mas, estou curado para glória de Deus. Aleluia!

 

José Olegário de Oliveira é diácono na IEADERP em São Joaquim da Barra 

 

 



VEJA TAMBÉM
Galerias de Fotos
ieaderp.com.br ieaderp.com.br ieaderp.com.br ieaderp.com.br ieaderp.com.br ieaderp.com.br ieaderp.com.br ieaderp.com.br ieaderp.com.br

 
 
Widget gerado por Gospel Prime
 
R

VÍDEOS


Igreja Evangélica Assembleia de Deus
Rua Álvares de Azevedo, 635 - Vila Tibério - Ribeirão Preto/SP
Fones:(16) 3636-9591 / 3636-9435
Copyright © 2013 - Todos os direitos reservados.